29 de novembro de 2011

philadelphia² - quer namorar comigo?

17 de abril de 2010.

Era manhã de sábado, a gente tava ainda deitado na cama, olhando pro teto, quando ele disse: - I think I'm falling in love with you. Eu olhei para ele com um sorriso no rosto, meio sem reação. Por mais que eu soubesse que a gente tava se apaixonado um pelo outro, eu não achei que ele ia falar a respeito. Depois de eu dizer que me sentia da mesma forma ele perguntou:

- So are we in a relationship? [ Então, a gente tá namorando?]
- I don't know, are we?, devolvi a pergunta. [Não sei, a gente tá?]
- I really want to. [Eu quero muito.]
- Well you never asked me. [Ué, mas tu nunca pediu.]
Pausa.
- You are right. Do you wanna be my girlfriend? [Tem razão. Tu quer ser minha namorada?]
- Do you realize, I'm leaving the country in about two months? [ Tu sabe que eu estou indo embora do país em dois meses, né?]
- Yes, I know that. I still wanna try it. [Sim, eu sei. Mesmo assim que quero tentar.]
- Ok then, YES! Let's try it! [Tá bem, então SIM! Vamos tentar!]

Ele tinha um dos sorrisos mais felizes que eu já vi! E eu também. Acreditar que vai dar certo é bom. É sempre bom. Depois que oficializamos a relação, saímos para ir no Love Park. Ironicamente, o único lugar que não tínhamos ido na primeira vez que ele veio. O Love Park era famoso nacionalmente pela prática de skateboarding, esporte que o Jared adora. Eu cheguei a teimar que era Love Square, mas agora admito que ele estava certo (ele adora quando eu digo isso). 

A noite, ele queria me levar em um REAL DATE e fomos num restaurante japonês super famoso, o Morimoto. O chefe e dono está sempre no Food Network, um canal de TV. O ambiente era muito clean e moderno, tudo branco. A primeira coisa que eu pensei foi que não ia dar muito certo EU comendo sushi de pauzinho num lugar chique daqueles. Eu tinha certeza que eu ia passar vergonha, mas acabei foi passando mal.

O sushi era ótimo e tava tudo lindo até eu começar a ficar meio tonta. Pobre é foda brincadeira, né? Se eu tivesse ido ali no mercado público em Porto Alegre, garanto que não tinha me dado nada. Ele ficou muito preocupado, eu tava pálida! Fui no banheiro passar uma água no rosto e a tontura foi passando. Voltei pra mesa me sentindo melhor, pagamos a conta e fomos embora. No outro dia, acordei com uma reação alérgica na pele. Até hoje não sabemos se foi o peixe cru do Morimoto ou se foi o pedido de namoro!

No domingo, fomos no restaurante brasileiro para curar o que quer que eu tinha. Acho que ele passou o dia inteiro formulando frases com a palavra girlfriend no meio (L). Segunda-feira, era o último dele em Philly e, último dia, era dia de cheesesteak. Dessa vez fomos no Jim's, o meu preferido.

Depois passeamos na South Street, que tem várias lojinhas e um clima meio antigo. Sobrou tempo e voltamos para o Love Park e para a pracinha perto do City Hall. Ficamos lá, esperando a hora de ir para o aeroporto chegar. A hora chegou, ela sempre chega.

3 comentários:

  1. Em que época foi isto? Quero saber!! hehehehehe

    ResponderExcluir
  2. Lembro quando estivesses aqui na agência e falou: meu namorado é de Vegas! hehehehehehehe Quando foi aquilo? Começo do ano neh?

    ResponderExcluir
  3. O pedido foi um dos mais românticos que eu já soube na vida..mais um capítulo 'perfeito' desta história...;)

    ResponderExcluir