20 de março de 2012

vinte e cinco

Setembro de 2011.

As lições básicas de português para namorados americanos são as palavras: sim, oi amor, bom dia linda, muito bonita, te amo, beijo e saudade. Normalmente essas são as primeiras coisas que eles dizem e que a gente ensina. O resto vem depois: não, muito chata, tá louca e tá tchau!

O Jared um dia inventou de me chamar de amorzinho, mas para começar ele não entendia porque era amorzinho e não amorzinhA, já que eu sou menina. Até aí tudo bem, o problema mesmo é que ele nunca dizia ou escrevia amorzinha e sim, amorinha. Eu explicava que amorinha era outra coisa. Mas não adiantava, na cabeça dele eu tinha virado uma amorinha.



Até que o primeiro de setembro chegou. Meu aniversário de 25 anos, longe de casa, perto dele. Ele escondeu os meus presentes todos no frigobar desativado. Eu obviamente achei os presentes, apesar de não estar procurando, estraguei a surpresa e ele ficou furioso comigo. Tentei fingir que não tinha visto nada, mas não teve jeito.  Eu tinha visto tudo. Mas quem no meu lugar não teria feito a mesma coisa que me atire a primeira amora pedra.

Mesmo assim, acordei com os meus presentes todos em cima da cama.  A mesma coisa que eu tinha feito com ele, 27 dias atrás, quando ele também completou 25 anos. Durante o dia, escrevi uma carta pra minha vó, porque era estranho não poder falar com ela no meu aniversário e falei com os meus pais no Skype. De noite, saímos para jantar e eu matei minha vontade de comer sashimi! Aliás, que vontade de comer sashimi de novo. Agorinha.

Quando achei que o meu dia tinha acabado, sai ele do banheiro, sim do banheiro, cantando happy birthday to youuu com um bolo cheio de velinhas! O bolo de sorvete estava escondido no freezer, ele passou com o bolo numa sacola na minha frente e foi pro banheiro acender as tantas velinhas e eu não vi! Mas os presentes no lugar mais improvável da casa, eu achei! Coisas de Fabiana.

Parabéns pra mim, a amorinha! Que venham mais 25 anos, de preferência mais tranquilos, com mais certezas do que dúvidas, mais coragem do que medo, mais amor do que saudade. Amém.




Nenhum comentário:

Postar um comentário