6 de maio de 2012

freezer

Quando eu e o Jared começamos a namorar, lá em abril de 2010, o meu amigo Pedro apelidou ele de Mister Johnson, "porque sei lá, tudo que é americano pra mim é Johnson", explicou ele sem explicar nada. Coisas de Pedro.

Eu abria o meu coração, com boa dose dramática, e o Pedro me tratava sempre sem mimimi. Quando eu disse que ia visitar o "MJ" em Vegas, ele retrucou brincando, "cuidado para ele não te cortar em pedacinhos e te colocar no freezer". Afinal, ele podia muito bem ser um serial killer. Rimos juntos da ideia.

O pensamento ficou no meu inconsciente e uma noite eu me peguei olhando para as facas lindamente expostas no faqueiro. O congelador era pequeno. Ou eu virava picadinho mesmo, ou eu não ia caber. No fim das contas, a única coisa que voltou em pedaços foi o meu coração.

Meses se passaram e um dia eu acabei contando pro Jared que eu e o Pedro tínhamos criado um personagem para ele. O passional Mister Johnson, também conhecido como MJ, que iria me retalhar e depois me congelar. Ele riu da nossa imaginação e a história virou piada interna, como quase tudo por aqui.

Enquanto eu estava lá essa última vez, tivemos que comprar uma geladeira para a casa nova e quando o vendedor começou a falar sobre o espaçoso congelador tivemos um ataque de riso na loja. Passou. Voltei para o Brasil inteira e a história esfriou.

Um dia, a minha mãe, que nunca tinha ouvido nada sobre essa brincadeira, chegou em casa com uma cara de espanto. "Hoje eu assisti a uma palestra com o promotor de justiça e ele estava falando das leis internacionais. Ele falou que é muito comum nos Estados Unidos, mulheres serem esquartejadas pelos maridos e guardadas no freezer". (!) Eu calmamente falei que o promotor estava exagerando que não era uma coisa comum em lugar nenhum. Imagina!

Secretamente, fiz uma pesquisa na internet em busca de casos como esse e não tive muito sucesso. Impressionada com a coincidência, imaginei que o Pedro tivesse visto/lido alguma coisa a respeito. Provavelmente, o mesmo artigo que tal promotor. Não satisfeita, ressuscitei o assunto com ele.

- Pedro, da onde tu tirou essa ideia de o MJ me cortar em pedacinhos e me colocar no freezer? Tu leu isso em algum lugar?

- Sei lá, não teve um cara que fez isso com a mãe dele lá em Pelotas (nossa cidade natal)?

^^

Ufa, teve mesmo.

Um comentário:

  1. Ai! Ri muito lendo este texto!
    E confesso que já pensei neste tipo de coisa ao de viajar e encontrar "um quase desconhecido"..

    ResponderExcluir