21 de fevereiro de 2013

marido, marido.

15 de setembro de 2012.

Nada mudou muito no nosso dia-a-dia depois de oficialmente casados. As alianças foram parar numa gaveta, porque a do Jared tinha "diamantes" pavorosos e a minha me deu alergia, dermatite de contato. Sou uma rainha destronada pessoas, não posso usar bijuteria. Compraremos alianças de verdade para o casamento de verdade.

Uma coisa boa foi que eu já me livrei da palavra noivo, dizer "meu marido" é de fato muito mais legal, apesar de ainda soar estranho. Gente, eu tenho um marido agoraÉ bizarro. Mas enfim, ele é um amor de marido. Marido, marido, marido. Desculpem, estou tentando desgastar a palavra. Parece aquele tênis branco recém comprado. Sabe?

Maior que o status, de marido e mulher, mudou o meu sobrenome. Eu nem queria entrar nesse mérito, porque já esgotei o meu latim falando nesse assunto, mas resolvi não deixar vocês de fora. É simples, a dialética explica. O Jared fincou pé que eu tinha porque tinha que trocar de nome. Eu, por minha vez, achei que era uma decisão minha e só porque ele fincou pé eu finquei dois. Onde já se viu?

Quanto mais ele dizia que eu tinha que trocar de nome, mais eu dizia que não ia trocar. Não que eu tenha algum problema com isso, até acho que faz parte do contrato, da instituição da família, enfim da coisa toda, mas essa variação da espécie - homem - a gente não pode deixar se expandir muito.

Até que um dia, ele foi mais esperto do que eu e disse assim: "tem razão, é o teu nome, a tua identidade e eu não vou mais fazer disso um problema. Eu gostaria muito que tu adotasse o meu nome, mas a decisão é tua." Pronto. 

Preciso dizer? Problema resolvido. Porque a nossa variação da espécie se derrete quando eles simplesmente são fofos, compreensíveis, coerentes e maduros. E deixam a gente fazer o que a gente quer, devo acrescentar. E muitas vezes, o que a gente quer é fazer o que eles querem. Poucas vezes, mas enfim, vocês entenderam.

Tudo isso para dizer que agora me chamo Fabiana Caldas Ubben. Muito prazer. Ah, se fala Ãbben e não Úbben. As pessoas já não falam o Fabiana certo, agora tem mais o Ubben para ser mal pronunciado. Difícil, viu. Esses dias, uma mulher chamou o Jared de Mister U-b-b-e-n. Literalmente, ela soletrou o sobrenome dele porque não sabia como dizer. Eu ri.

Ironicamente, o nosso primeiro programa de casados, com o mesmo sobrenome e tudo, foi uma coisa super começo de namoro. Não disse para vocês que a gente tinha que casar para poder namorar? Esse é um exemplo ótimo. Fomos em um parque de diversão, daqueles de filme americano com banquinhas e bichos de pelúcia por toda parte. 

Sabe quando o mocinho ganha o brinquedo para mocinha. Pois é, o Jared ganhou uma girafa enorme para mim. Palmas, pulinhos e gritinhos meus. Tinha que acertar um anel na boca de um das várias garrafas de coca-cola. Demorou, mas ele conseguiu!

            

Não andamos na roda gigante porque a gente é radical. Andamos no Kamikaze! E tivemos que arrumar alguém para cuidar da girafa gigante, mas foi tudo muito lindo. Espero que, mesmo casadíssimos, a gente consiga ser namorados para sempre. Viram como eu sei ser bonitinha de vez em quando?!


15 comentários:

  1. Barbara Valente Peraça22 de fevereiro de 2013 10:21

    Eu estranho mais o Gabriel me chamar de esposa do que falar marido! hahahaha
    Mas vais ver que aos poucos acostuma =)
    bjão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois eh, eu tbm acho "wife" estranho. Mas ele não me chama muito, eh mais quando ele me apresenta para alguém - this is my wife. hahaha Eu super me acho :P beijo beijo pros três!

      Excluir
  2. Aww que lindoooss!!! E os filhos, serão Caldas-Ubben ou só Ubben? Porque provavelmente todo mundo que te conhecer depois do casamento vai achar que Caldas é seu middle name e não sobrenome da sua família :P
    Americanos, americanos...
    Beijão, Fabih!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois eh, esse middle name eh uma coisa! Mas os filhos vao ser Caldas Ubben, que nem no Brasil. Quem mandou ter mae brasileira, eles vao ter que se explicar no mundo americano! :P Nem to. hehehe mas ainda vai demorar.. Beijao querida! Obrigada pelo carinho =)

      Excluir
  3. Amo girafas e uma vez li que elas, simbolicamente, representam franqueza, estabilidade em todos os aspectos e segurança nas ações... não é que tem tudo a ver? Momento selado lindamente!!!
    <3

    ps: o excluído ali em cima é meu, tinha ficado tudo errado na digitação :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AAAHHH!! Que lindo, tu e as tuas coisinhas bonitinhas!!
      Adorei! A girafa ainda eh beeeem grande :D saudade maior que a girafa.

      <3

      Excluir
    2. Hahahaha, eu passei a lua de mel inteira chamando o Gabriel de noivo, ops, marido....rs
      Ah! Tb não coloquei o sobrenome dele simplesmente pq achei q não combinada com o meu, imagina que eu chamo Débora Pupo Scorzafava, eu teria que tirar o 'Pupo' (q é o sobrenome que mais uso, até pra trabalhar) e agregar um 'de Camargo', estranhíssimo. Minha filha, coitada, não teve escolha, ficou Rafaela Scorzafava de Camargo, kidó!
      Bjão

      Excluir
    3. hahahhaha Debora, tu eh uma figura mesmo. Ca pra nos Scorzafava eh chique demais!! Quando ve a Rafaela adota o Scorafava que nem vc adotou o Pupo! Eu era Fabiana de Castro Caldas e pensei em usar so o Castro, mas quando eu me dei conta eu ja era mais Caldas do que Castro. Agora tenho que torcer para um dia eu virar Ubben! Eu chego la! Beijao

      Excluir
  4. Esse negócio de nome é por aí, olham com cara de q não entenderamm nada e tem q soletrar...
    Nessa viagem um cara perguntou de onde a gente era e perguntaram meu nome, eu falei:
    -Alvaro
    o Cara: - Alvador ?
    -No, Alvaro
    -Alvador ?
    - Yeah, ok, Alvador
    heuahue

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahah eh verdade. Eu ja falo Fabi. Ai eles olham esquisito e eu digo Fabiana - eles acham um nome de outro mundo, lindissimo! hahahaha se soubessem as milhoes de Fabianas no Brasil!

      Beijo Alvador, obrigada pela visita no blog!

      Excluir
    2. hahaha, é verdade, meu nome aí sempre vira Debra....rs
      Quando escolhi o nome da Rafaela fiz questão de um nome bem simples pq a coitada iria ter q soletrar o Scorzafava o resto da vida, pois então que na primeira oportunidade me perguntam se é Rafaela com 2 "l", eu arregalei os olhos e falei: não, coloca aí, Rafaela purinho....rs
      Eu já tive que soletrar meu nome a vida inteira pq até o Débora me perguntam se tem "h".

      Excluir