7 de março de 2013

garage sale

6 de outubro de 2012.

Desde que eu cheguei, em maio de 2012, tivemos que dar uma remodelada no closet. Em outras palavras, tirar as roupas do Jared e colocar as minhas (hoho). Como eu trouxe só o que cabia na mala, um cantinho  foi suficiente para mim naquele momento. O que não durou muito. Aos pouquinhos fui tomando conta.

De qualquer forma, na época persuadi o Jared a fazer umas doações, mais pelo bem do nosso relacionamento e da moda atual do que por espaço.

Fato é que o Jared tem roupas demais. Quanto aos sapatos, o adjetivo demais não seria suficiente para descrever a quantidade de tênis que ele tem. Modelos iguais, cores diferentes, cores iguais, cadarços diferentes. É um ab-sur-do. Sem falar nos tênis novos, que ele não usa para não sujar. Juro por Deus.  Vocês entendem uma pessoa dessas? Tem até um tênis que virou cofre, porque ele não usa nunca.

Anyways, com o tempo, o closet foi ficando cada vez menor para nós dois e começamos outro mutirão de doações. O que foi uma experiencia muito engraçada para ele, criado numa casa enorme, com porão, sótão e tudo mais. Os pais dele guardaram praticamente tudo.

Já eu, sou guria de apartamento, sempre com pouco espaço. Todos os anos, a minha mãe fazia a gente doar roupas e brinquedos que não usava mais. Era lei. Nada que não se usasse era guardado. Às vezes,é uma delícia, revirar as coisas do passado e por um lado, eu até gostaria que a minha mãe tivesse guardado mais coisas nossas e, principalmente, dela. Eu sou super fã de moda e decoração retrô

No entanto, eu sou igualzinha a ela e detesto quincalharia. Eu virei o terror da família do Jared. A última vez que eu estive na casa dos pais dele, eu fiz o Jared doar doze sacolas de roupas e sapatos. A mãe dele me olhou praticamente com lágrimas nos olhos, mas no final das contas ela já estava entrando na onda e colaborando para o aumento da pilha de doações. Eu sou a bruxa,  faxineira das memórias.

Nesse espírito, eu resolvi que a gente deveria fazer uma garage sale e vender tudo que não queríamos mais. Até porque garage sale é uma coisa muito de filme americano e eu tinha que ter essa experiência americana de quase ser.

Se antes de casada, eu já mandava e desmandava nos armários dessa casa, agora Miss Ubben, fiquei insuportável.  Apesar de aberta para negociações de alguns itens e disposta a conservar algumas coisas.

O grande dia chegou. Espalhamos os nossos cartazes pelo bairro, ao lado de outros tantos. Na verdade, a garage sale era uma ação da comunidade, que acontece duas vezes por ano. O bairro inteiro coloca suas quinquilharias à venda.

A maioria das roupas foi doada, mas aqui está o saldo do nosso evento.

2 abajures- $15
2 quadros pintados pelo Jared - $15
2 lençóis de casal sem uso (horrorosos) - $6
1 vaso de plantas - $2
2 camisas - $16
2 camisetas - $13
1 cadeira de escritório - $15
1 par de tênis - $10

Total: $92

O resto foi vendido ou continua à venda nos classificados! Confesso, que o lucro maior foi o espaço livre em casa! :)


12 comentários:

  1. Que legal Fabi, bem coisa de filme americano mesmo! Ou daquele programa 'Chega de Bagunça'. Mas me diz qq acontece com esses nossos homens skatistas? O Gabriel tem uma coleção enoooorme de tênis. É tênis pra por na lixa, é tênis pra passear, tênis de trabalhar (trabalha com skate tb), vários tênis de corrida, tênis de academia, sapatênis, tênis de futebol (e tem umas 500 variações de futebol, cada um com um tênis apropriado) só sei que ele vai me enrolando e todo dia chega tênis novo e ainda reclama comigo qdo chego com um sapato novo...rs
    Bjão linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Débora!! Nunca vi o programa Chega de Bagunç, mas com certeza eu ai gostar!! :P Nem me fala, guria. Deve ser coisa de skatista mesmo. Pior eh que o desgraçado precisava de sapato social esses dias. Ai foi la e comprou dois! Eu não pude nem reclamar pq ele precisava mesmo, era bonito e barato. Mas tênis, acabou!! Quer comprar novo, já vai pensando no que vai ser doado! hehehe beijo beijo

      Excluir
  2. Kkk fiz a mesmo coisa no closet do meu, esposo selecionei tudo que acho feio, fora de moda e ate memos as coisas que ele Tinha em excesso, por exemplo acho que ele Tinha Mais de 400 camisetas, que precisa disto me diz, sem contar q ele gosta de usar sempre as mesmo.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ah sim, camisetas aqui tbm Lia. Bom, a mãe dele guardou TODAS as camisetas dos torneis de futebol dele. Imagina? Ainda bem que ta la na casa dela. E eles usam sempre as mesmas coisas mesmo! O povo do exercito da salvação me adora aqui! Sou diva! hehehe beijao

      Excluir
  3. Eu tenho um lema sabe Fabi, o novo só entra quando o velho sai.
    Daqui prá frente vai entrar muita coisa boa na sua vida e não me refiro a objetos não . Parece que quando a gente se desfaz de coisas que guardamos por muito tempo, (incluindo objetos) ; nosso espírito fica mais leve.
    Tudo de bom prá vocês !
    Bjs
    Lana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lana, eu tenho a mesma sensacao de leveza, eh incrivel. As vezes tu te desapega daquela calca jeans surrada que ja passou por tanto nessa vida e parece que toda a carga vai embora junto! =)

      beijo beijo, obrigada sempre!

      Excluir
  4. Aiiii que TUDO! Não estou sozinha na onda do: "vamos passar pra frente coisas que não usamos.. pq tem muita gente precisando!"

    Adorei a parte que ele não usa o tênis pra não sujar.. rsrsrs e que um deles já virou cofrinho! hehehehe

    Bjs! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso ai Claudia! Tbm acho q tem muita gente precisando!! De bagagem ja basta as coisas nao materiais que vamos acumulando ao longo dos anos! :)

      Beijokas, obrigada pela visita e pelos comentarios!!

      Excluir
  5. Ai que coisa legal! Gostei muito dessa sua idéia... agora com a nossa mudança vou tentar convencer Benhê a fazer também uma garage sale! Obrigada pela inspiração Fabiana! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Flor, eu tenho 26 anos e já me mudei 13 vezes. Eh um absurdo, mas ao mesmo tempo, fui deixando muitas coisas sem importância pelo caminho e levando só que era bom. vende, doa, passa adiante e recomeça. Boa sorte na mudança!! :D beijao

      Excluir
  6. Eu e o Marcelo vivemos mais de ano com um guarda-roupa de quatro portas, até que resolvemos comprar o segundo. Ainda sim eu usava o de quatro e mais um pedaço do novo. E nunca cansei de ficar fazendo limpa nas minhas coisas e na dele. Se o Marcelo guardasse tênis eu ia achar muito bom, pior de tudo é papel do mercado, do cartão de crédito, recibo, entrevista, todos os papéis do mundo socado em um gaveta, haha.
    Bjs - Jéssica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jeje!! antes de vir pra ca, eu tava dividindo um de quatro portas com a minha irma tbm e era um tormento! Acho que eh por isso que eu tenho tanto pavor de falta de espaço pra roupa! Prefiro ter menos, mas ter arrumadinho! Concordo contigo que as coisinhas do dia a dia sao piores. Aqui em casa tem as random drawers! So o nome ja me da nos nervos, pq nao gosto de nada aleatorio(bem a virginiana maniaca que tu conhece). Nessas gavetas vai de tudo, selo do correio, chave do cadeado, pilha, tesoura, chiclete, fita, CUPOM - pq chove cupom nesse pais, eh viciante, tudo mesmo, mas nao tem outro jeito. Pelo Jared, ele guarda tudo, ate as caixas vazias dos eletrodomésticos! Ainda bem que quando ele se da conta, já foi pro lixo! saudade, obrigada pela visita! beijo beijo

      Excluir