8 de agosto de 2013

a saga do vestido - segundo ato

Já era metade de junho e eu não tinha vestido. Faltava ainda uma loja na lista da sogra que eu não tinha ido. Olhei o site e achei que seria tudo muito caro. Com poucas alternativas e o tempo passando, resolvi dar uma chance para a tal boutique. Cheguei lá e a atendente me mostrou alguns modelos que eu poderia gostar na base dos dois mil dólares (!).

Olhei os vestidos que ela separou e concordei em experimentar alguns. Antes de entrar no provador, fui dar uma olhada por mim mesma no resto da loja e descobri um vestido simples e despretensioso no meio de rendas, bordados e saias de tule gigantes. Eu quero experimentar esse aqui, eu me ouvi dizer.

Coloquei no corpo o vestido dois tamanhos menores que eu. O zíper não queria subir, mas eu queria o vestido. A moça que estava me atendendo chamou a outra moça para ajudar com o zíper. Elas, simpáticas, disseram que aquele zíper estava com problema. E até podia estar mesmo, mas antes mesmo de me olhar no espelho, eu sabia que eu tinha gostado daquele vestido.

Dizem que a gente sabe quando encontra o vestido certo e naquele momento eu soube, era aquele mesmo. Não chorei porque eu choro mais de tristeza ou brabeza do que de felicidade, mas sorri de orelha a orelha. E fiz uma dancinha. O vestido custava $1500 obamas. Eu continuava fazendo a minha dancinha na frente do espelho.

A moça da loja não deixou a minha amiga Pri tirar uma foto. E eu continuava fazendo outra dancinha na frente do espelho. Ela alegou que as pessoas copiam os vestidos, por isso não podia bater foto. A mesma pessoa que não deixou eu tirar uma foto inocente para mostrar para minha mãe, me deu o nome da designer e o número do modelo. Theia, número tal. Eu joguei as informações no Google e achei outras duas lojas que vendiam o mesmo vestido por preços mais em conta. Home run!

Mostrei o modelo para a minha mãe, irmã, sogra, cunhada e para as minhas damas e fiquei morrendo de medo que elas não gostassem, achando que poderia desgostar junto. Todas acharam bonito, umas acharam muito simples, a minha mãe não gostou muito, a minha irmã disse para eu esperar mais um pouco. Alguém disse para eu continuar procurando. Eu fiz outra dancinha. Não tinha jeito, eu gostava do vestido.

Uma das lojas, o preço era $800, mas não tinha o meu tamanho disponível. Em um site da China, estavam vendendo por $438 e tinham todos os tamanhos. Desconfiei. No entanto, eu e o Jared chegamos na infeliz conclusão de que, hoje em dia, tudo é feito na China.

Comprando direto com eles, a gente estaria evitando pagar pela nome da loja. O vestido era igual. Nome da designer, número do modelo. Tudo igual. Caso, eu não gostasse, eu poderia devolver e pegar o meu dinheiro de volta. Resolvi deixar de ser fresca e arriscar. Fechei os olhos e comprei o vestido da China (atiram suas pedras nos comentários abaixo, porque eu mereço mesmo).

Quando o entregador bateu na minha porta com um SACO nas mãos, apalpando o pacote por todos os lados, meu coração parou de bater. Na hora, eu pensei: putaquemepariu. Quando finalmente eu abri o pacote, dei de cara com um vestido branco (eu encomendei ivory/champagne), que parecia ter sido feito das antigas cortinas de voil (voal) da minha vó. Um desastre sem precedentes.

Reuni minhas forças e coloquei o vestido no corpo. O pior é o que o danado serviu direitinho, precisava de pouquíssimos ajustes, mas o tecido e os acabamentos estavam fora de cogitação. Não tinha jeito, não tinha conserto. Tirei o vestido correndo e enfiei de volta no saco. Entrei em contato com a loja e, depois de me enrolarem por uma semana, eles finalmente devolveram o dinheiro e eu mandei o vestido de volta pro lado do mundo que ele pertence.

Nesse meio tempo, o Jared me disse para voltar na loja e comprar o vestido original. Dinheiro não era mais o problema. O problema era que eu não tinha vestido. Pouco mais de 3 meses para o casamento e eu não tinha vestido. Eu precisava ter um vestido. Ontem.

Não sei como funciona no Brasil, mas aqui as lojas encomendam o vestido no tamanho certo pela Internet (da China!). Então, eles precisam de no mínimo 4 meses para dar tempo de o vestido ser confeccionado e enviado e para fazer os ajustes. Em último caso, eu teria que comprar uma peça do mostruário, no tamanho que fosse e adequar. Isso, se eles concordassem em me vender o vestido do mostruário.

Em outras palavras, eu tava ferrada. Voltei com a cola no meio das pernas na boutique que vendia o modelo original. Por sorte, dava para encomendar a tempo. Ele continuava lá. Lindo, leve, refinado e se lixando com o meu drama. Experimentei o mesmo tamanho pequeno de antes. Ele era lindo, lindo, mas dessa vez não teve sorriso, não teve dancinha e eu não tive coragem de comprá-lo. Alguma coisa tinha se apagado.

Saí da loja com a promessa de voltar, mas nunca mais voltei. Tchau, Theia. Apesar dos pesares, foi bom te conhecer. Desculpa os meus tropeços, não podemos ser mais amigas. Fabiana.


6 comentários:

  1. Ainda tenho a imagem aqui... não creio que deu errado. Mas ó, fica tranquila porque - se é que tu ainda não achou - vais achar o vestido certo.
    Cada vez tenho mais certeza de que tudo sai como deve ser. Vai ser perfeito!
    E eu estou curiosérrima (e contando os dias, como sempre!!)
    Beijo de saudades minha afilhada!! :D <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. SIM! Nem ne fala, nao deu certo, mas nao era pra ser. Semana que vem conto o desfecho! :P saudades infinitas já!! Tbm to contando os dias, beijo beijo madrinha amada!

      Excluir
  2. A saga do vestido é realmente uma SAGA! :O Não falo por mal, mas eu acho que esse tipo de perrengue com vestido de noiva só acontecem contigo, sério! haha Mas como coisas boas acontecem com pessoas que merecem, não importa se o caminho for difícil, o vestido vai ser lindo! hihi
    Ainda mais curiosa agora!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahhaha, eu tbm acho Annita, mas dessa vez eu pedi pra levar!
      Vai ter que ser lindo, tanto enrolo! hehe beijo beijo

      Excluir
  3. Nossa, que vestido encantado! Tô curiosíssima pra saber o desfecho!
    Beijão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Encantado pra combinar com o lugar do casamento neh! hahaha ta chegando. O ato final ta saindo do forno ainda hj!

      Beijos Jamila! :)

      Excluir